Intocável como uma estrela
Perdi-me na escuridão da noite, apreciando as estrelas brilharem. Nem a lua é solitária, tem a companhia das estrelas para conversar. Mas eu, só tenho a noite e uma folha de papel para desabafar através de poemas amargurados e dolorosos. Os poemas são as lágrimas da alma. (autor desconhecido).
Então o amor e a amizade são isso. Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam. Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço.
Mário Quintana.
Ás vezes me pergunto se para escrever é preciso a tristeza, a solidão e o castigo das lágrimas para que a inspiração se aconchegue em meu peito e chore nas folhas em branco. E no mesmo extremo da sordidez me perco, sem respostas mais uma vez. Sigo sem saber se devo insistir na busca de meus monstros interiores para alcançar um prazer duvidoso. Apenas sigo, e chego a conclusão de que não devo procurar a resposta. Deixa ela lá, perdida num bolicho qualquer.
Bárbara Pétale.
Quero acordar todas as manhãs com teu sorriso, me aconchegar em teu calor, te fazer rir sem nenhum motivo, desvendar o seu olhar, arrepiar sua pele com cada toque, te fazer feliz, todos os dias, de um jeito que ninguém jamais fizera.
refloras.
Estou bem, só estou cansado de me doar tanto e não receber nada em troca. As vezes gostaria de receber um obrigado, um abraço. É bom perceber que existem pessoas que dão valor em tudo o que você faz. Não é o meu caso, claro. Um dia a gente resolve parar de se doar tanto e começa querer receber. Estou até agora esperando alguém fazer algo por mim. Se alguém apareceu? O café já até esfriou.
Animicida.
Não foi o fim do mundo, mas algo dentro de mim morreu.
Animicida.
Dá aqui a tua mão. Vou segurar ela bem forte e, juntos, vamos conseguir enfrentar qualquer coisa boba ou séria. Sabe por quê? Porque a gente se ama. E nada mais importa.
Clarissa Corrêa.
Os suicidas, mesmo os que planejam a morte, não querem se matar, mas matar a sua dor.
Augusto Cury.
Já aconteceu de eu quase chorar por ter tropeçado na rua, por uma coisa à-toa. É que, dependendo da dor que você traz dentro, dá mesmo vontade de aproveitar a ocasião para sentar no fio da calçada e chorar como se tivéssemos sofrido uma fratura exposta.
Martha Medeiros.
Eu bem que podia ter tentado te impressionar. Dizer que sou uma pessoa bem agradável, amorosa, gentil, bonita e fina. Também podia te contar todas as coisas legais e incríveis que faço diariamente. Podia, mas não fiz. Eu sou essa mesmo: sem máscara, sem arma, sem retoque, sem nada. Tenho incontáveis defeitos, mas me ofereço inteira: com minhas partes estragadas e boas. Se quiser vem logo pra cá.
Clarissa Corrêa.